terça-feira, 31 de julho de 2012

Algumas coisas são muito injustas...


- Maria Thereza. Sente-se na terceira cadeira da segunda fileira. - Meu professor fazia o mapeamento de sala para pessoas que andavam conversando. Quando ouvi o meu nome, não pude acreditar. Era eu mesma que ele estava chamando?! Eu era, de certo modo uma boa aluna. Só conversava quando o professor não estava explicando ou corrigindo dever, minhas notas são de um aluno normal e quase nunca tinha uma anotação...
Tantos alunos que conversam muito não foram mapeados, mas porque eu fui? - Era o que eu me perguntava a cada segundo depois daquele acontecimento, mas não ia ficar assim. Falaria com algum professor hoje mesmo.
As aulas foram passando e tudo continuava na mesma. A conversa dos outros continuava, mas será que eles não percebem que ao invés de terem mapeado TODOS os que conversam eles resolveram fazer isso com quem está quieto?
Na última aula, eu resolvi falar com a professora de matemática para que ela respondesse a minha pergunta. Chegando até a mesa daquela professora de "Aula de Sonífero" eu fiz a pergunta e ela me respondeu:
- Sabe, é como eu disse antes. Alguns alunos que não atrapalham tem que ser mapeados, porque... Vamos te dar um exemplo. O aluno X conversa muito com o aluno Y, então, no mapeamento, para separar os dois eu coloco o aluno Z, que não tem nada a ver com a história e se comporta na aula...
- No caso EU sou o aluno "Z" e isso é totalmente injusto - Eu pensava enquanto ela distorcia a história tentando achar algo para me acusar.
- Além de que você também conversa um pouquinho durante a aula com essa aí! Bem baixinho, mas conversam... - A professora continuou ao mesmo tempo que apontava para a minha melhor amiga Luíza (Te amo! S2). Claro que eu não ia deixar que essa chatinha da aula do sonífero dizer que eu fui mapeada por causa disso e respondi:
- Claro que eu converso um pouquinho(ninguém é de ferro!), mas só quando você não está passando matéria nem corrigindo deveres...
Mais uma vez ela se contra disse, falando que o mapeamento não significava que eu estava conversando muito e era uma má aluna. Depois disso se foi.
Tá bom, vou fingir que acreditei nessa dela. Você perde os seus diretos porque você é um bom aluno e faz os deveres de casa? Pois é, eu também acho que não.
No fim eu estou sofrendo essa injustiça por causa de simplesmente nenhum motivo! Agora, o que me resta é esperar o dia em que o mundo vá mudar...
(Baseado em fatos reais)

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Faça a alegria dessa escritora!
Poste um comentário, mas... tenho algumas regrinhas
*nada de xingamentos
*se for criticar, apenas críticas construtivas
*coloque o link do blog para eu poder te visitar
Arigato